Bem estar

Mas o dente é “de leite”, não precisa tratar, vai cair…

Muitos pais, quando chegam ao meu consultório e recebem a (triste) notícia de que seu filho apresenta já apresenta cáries e necessita de tratamento odontológico, fazem-me esse comentário. Realmente, o dente “de leite” (chamamos de “decíduo”) é temporário, mas suas funções e características são muito próximas às do dente permanente.

O dente decíduo também apresenta o famoso “canal”, e em alguns casos, também requer tratamento endodôntico. E muitas vezes também próteses, aparelhos dentários, limpeza…  Esses dentes também podem causar dores, incômodos e sensibilidade tanto quanto o dente permanente.

O dente decíduo também tem raiz. A diferença é que em determinado momento, ela sofre um processo de reabsorção, quando o dente permanente começa a se aproximar. Então ocorre o seu “amolecimento” e posterior queda.

A extração desses dentes antes do momento certo, assim como cáries e fraturas, além de dor, podem causar sérios problemas oclusais (de mordida).

Observemos, portanto, a necessidade de um tratamento odontológico mesmo em dentes considerados “temporários”. Além disso, o cuidado com os dentes decíduos é fundamental para que os dentes permanentes se desenvolvam e erupcionem corretamente.

Procurar os profissionais da saúde, no caso aqui, o dentista, de forma preventiva, além de ser mais econômico, pode ser muito mais prazeroso e saudável.

 

Daniele Colletto

NÃO HÁ COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO