A EscolaBem estarCuidando do corpoEducação

Atividade Física na Infância. Uma criança sedentária provavelmente será um adulto sedentário!

Atividade Física na Infância.

Uma criança sedentária provavelmente será um adulto sedentário!

Dando continuação à nossa conversa sobre Prevenção da Obesidade, hoje vamos falar sobre Atividade Física na Infância.

A atividade física está entre as principais medidas preventivas contra a obesidade e doenças cardiovasculares , além de trazer benefícios físicos, psicológicos e sociais.  Deve ser incorporada à vida do indivíduo desde a infância, tornando-se um hábito salutar.

Vimos no nosso último encontro que a  American Heart Association (AHA) recomenda que todas as crianças a partir de dois anos de idade deveriam praticar atividades físicas de intensidade moderada a intensa, agradável, apropriada à idade do ponto de vista do desenvolvimento físico e emocional, variada, pelo menos por 60 minutos, diariamente. Caso não seja possível realizar a atividade física por uma hora consecutiva, procurar promover dois períodos de 30 ou quatro de 15 minutos.

Sempre que falamos em atividade física, visualizamos atividades esportivas coletivas ou individuais, executadas por um profissional e que muitas vezes têm um custo inacessível. Acabamos por nos esquecer que muitas atividades são gratuitas, de fácil execução e fazem parte do rol de brincadeiras da infância.

Quais são, então, as recomendações em cada faixa etária? Hoje falaremos dos lactentes e crianças até 9 anos. Falaremos das crianças a partir dos 10 anos no nosso próximo encontro.

Nos lactentes (crianças abaixo dos 2 anos), não há recomendações específicas de programas de atividades ou tipo de exercícios;estimular passeios em parque, pela vizinhança e ao ar livre, sempre sob supervisão de um adulto.

Para os pré-escolares (2 a 6 anos), recomenda-se brincadeiras livres, divertidas e exploratórias supervisionadas por adultos. As brincadeiras podem conter algumas variáveis e instruções como: identificar cores e formas e também correr, nadar, rolar, jogar e pegar, fazer caminhadas longas com os pais.

Já para os Escolares (6 a 9 anos), podem ser realizadas atividades com habilidades motoras, visuais e de equilíbrio.Devem continuar a ser estimulados a atividades ao ar livre, mas já podem correr, dançar, pular, jogar bola ou outros esportes com regras simplificadas e flexíveis. Estimular que tenham tempo livre para essas atividades e enfatizar no prazer da atividade e não na competitividade.

Em todas as faixas etárias, atentar-se a:

  1. Reduzir o tempo de “tela”: televisão, videogames, computador e celulares a menos de duas horas ao dia nos períodos em que a criança ou o adolescente não está na escola.
  2. Incentivar atividades ao ar livre em casa e também no ambiente escolar e escolher atividades que sejam agradáveis ou divertidas para cada faixa etária, se possível com atividades ao ar livre. Em tempos de pandemia, ter muita atenção às recomendações de distanciamento social e uso de máscara.
  3. Sendo a criança ou adolescente sedentário, o aumento do tempo e da intensidade da atividade física deve ser gradual e concomitante à redução do tempo de atividades sedentárias. Isso significa que se nossos filhos não praticam nenhuma atividade física, estímulos intensos iniciais podem ser, além de muito exaustivos, desestimulantes.
  4. Evite transportes sedentários quando possível, ou seja, caminhe, ou vá de bicicleta quando possível. Isso pode ser feito em todas as faixas etárias e também ajuda o meio ambiente.

Até nosso próximo encontro!

Um forte abraço

Por Dra.Josie Pimentel

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE DE

NÃO HÁ COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO