A EscolaEducação

O QUANTO HÁ DE NÓS EM NOSSOS FILHOS

 

Todos passamos, estamos passando ou passaremos por momentos muito difíceis, daqueles que nunca fizeram parte dos nossos sonhos de namorados.

Recentemente nosso Dudu, um dos nossos sapecas levado da breca, teve um problema sério no olho que resultou numa úlcera de escudo. Foram 11 meses de idas e vindas ao médico. De angústia, de insegurança, desespero, de preocupação, de noites mal dormidas, de sustos, etc,…Mas junto de tudo isso chegou também à maturidade, o exercício da serenidade em segurar a mão do filho, olhar no fundo de seus olhos e pedir paciência, pois existe a fé de que tudo dará certo dentro do tempo em que aquele problema durar. Mais que isso, o esforço para ser o exemplo da própria paciência para aquele ser “humaninho” ter como modelo, mesmo sentindo a dor dele com uma intensidade impossível de ser explicada. Daí a urgência da empatia de nossos médicos, não a ponto de desequilibrar o profissional da medicina, mas a ponto de auxiliar a família buscar o ponto de equilíbrio, pois não se trata apenas da criança paciente, mas de toda uma família sendo paciente dentro daquele período.

No dia do desbridamento, vulgo raspagem, a médica gentilmente conversava com o Dudu, considerando-o, respeitando-o e pedia licença para realizar as etapas do procedimento e dentro do possível lhe explicando o que aconteceria. Em determinado momento ela perguntou: “posso fazer?” Meu menino, respondeu firme: “o que tem de ser feito, tem de ser feito. Então faça!”

Todos os profissionais presentes “piraram” com a resposta dele, eu percebi o quanto de mim havia nele. Uso muito essa frase para as responsabilidades com a escola. Naquele instante de dificuldade, ver meu filho de 8 anos trazer aquela fala para aquele contexto, uau! Fluiu a sensação de que tudo é aprendizagem, está valendo a pena, estou contribuindo para a formação do caráter de um ser humano e longe de mim fazer apologia ao sofrimento e usar clichê, mas que ele ensina, ensina! A nós nesses momentos cabe o esforço para aprender.

Chamo atenção para que ao longo deste texto não apareceu a palavra facilidade, muito pelo contrário. A história certamente não termina aqui, os cuidados, a recuperação, tudo mais o que há por vir daria outra história. Mas fica aqui a intenção de nos consolarmos diante das dificuldades e a certeza de que tudo passa.

 

Por Shirlei Pio

 

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE DE

5 Comentários

  • Responder
    Avatar
    Eduardo Diz:

    novembro 17, 2018 at 08:33 pm

    Aí está verdadeira mensagem de Deus, nas dificuldades aprender e vencer, as custas de transpor o obstáculo que vier, seus exemplos serão imitados pelos “papagaios nossos filhos. Do seu Du

  • Responder
    Avatar
    Sueli Maria Pio Diz:

    novembro 17, 2018 at 08:44 pm

    Párabens pelo texto gostei muito sem contar que é veridico.

  • Responder
    Avatar
    Eduardo Diz:

    novembro 17, 2018 at 09:14 pm

    Esta é a verdadeira lição de Deus. Vencer aos desafios. Contra todos os obstáculos e persistir até a Vitória. Nossos filhos nós imitam. Nossos “papagaios ” eles estão atentos e copiando.

  • Responder
    Avatar
    Antonia Diz:

    novembro 17, 2018 at 10:34 am

    Um texto expressando uma vivência com maturidade e sabedoria de ambos. Parabéns por ser exemplo para os filhos. Beijos.

  • Responder
    Avatar
    Shirlei Pio Diz:

    novembro 17, 2018 at 11:32 pm

    Obrigada a todos pela gentileza expressa nos comentários. Bjs.

DEIXE UM COMENTÁRIO