A EscolaEducação

Pais Felizes têm maiores chances de criar filhos felizes?

Vivemos procurando formas e equações para tornar nossa vida mais fácil. O famoso 2 + 2=4, sabe?

Mas… nem sempre ele dá certo. Principalmente com nossos pequenos.

E, para os controladores de plantão, é bem difícil lidar com isso.

Nem sempre trabalhar com o que ama, vai nos trazer prosperidade; nem sempre comer maçã diariamente, vai nos trazer saúde, nem sempre fazer faculdade, vai nos garantir um futuro profissional brilhante; nem sempre “não fumar”, vai evitar que tenhamos problemas respiratórios. Eu conheço gente que os teve sem nunca ter fumado.

Esses pequenos exemplos acima são para desmistificar a regra: “Pais felizes têm maiores chances de criar filhos felizes”

Infelizmente essa frase não é uma regra, e não tem chance de dar 100% certo. Isso acontece porque além da educação e dos exemplos que damos, precisamos lembrar de um “pequeno” detalhe: a natureza de cada um dos nossos filhos.

Se essa frase fosse uma regra, em uma família com pais felizes, todos os filhos (1 ou 10 deles), seriam felizes também, seria a perfeita “família margarina”, mas sabemos que não é bem assim. Dentro da mesma família, temos filhos uns diferentes dos outros, daí a comparação com os dedos de uma mão.

Não quero com isso dizer que não temos a nossa parte nessa história.

Nosso papel como educadores é de dar nosso exemplo, sempre fazendo o nosso melhor.

Eu escolho não fumar para poupar meus pulmões, faço a minha parte, e, a partir daí, não tenho mais o controle. É o universo que determina se a saúde está garantida ou não.

Com nossos filhos, é a mesma coisa.

Se quero que meu filho tenha hábitos saudáveis, cabe a mim ser saudável; se quero que meu filho entenda o benefício do esporte, cabe a mim praticá-lo. Se aprendo a ter uma vida feliz com o que tenho e com o que sou, dou a chance do meu filho aprender com o meu exemplo, da mesma forma que também sou responsável pelos maus exemplos.

Então papais e mamães, acreditemos na frase “Um exemplo vale mais do que mil palavras” e façamos a nossa parte, entendendo que a felicidade para cada indivíduo é diferente, e que, feliz ou infelizmente, a felicidade dos nossos filhos não depende 100% de nós.

 

Egle Bellintani 

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma
alma humana, seja apenas outra alma humana”
                                                                                                 Carl Gustav Jung

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE DE
O PASSARINHO

NÃO HÁ COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO