Bem estar

Crianças que rangem os dentes

 

Provavelmente vocês já se depararam com crianças que fazem um barulho horroroso, com os dentes, enquanto dormem. Muitos pais me procuram assustadíssimos, pois a impressão que dá é que a criança, a qualquer momento, irá quebrar todos seus dentes, de tanto rangê-los.

Esse é um acontecimento comum na infância, embora na fase adulta muitos de nós apresentem quadros de apertamento ou ranger de dentes, principalmente à noite, enquanto dormimos. A esse processo, damos o nome de “bruxismo”.

Alguns estudos mostram dados interessantes sobre o bruxismo na infância:

– Há maior incidência em crianças que possuem algum tipo de alergia (60%);

– Acontece com maior frequência (40% dos casos) em crianças de 2 a 6 anos;

– Em geral, crianças que possuem alguns hábitos orais nocivos (roer unhas, morder lápis, etc.) também apresentam bruxismo;

– Quanto maior o tempo de aleitamento materno, menor a incidência de bruxismo;

– Crianças com deficiência nutricional, parasitoses e distúrbios endócrino e gastrointestinais apresentam mais frequentemente quadros de bruxismo.

O bruxismo abrange 3 aspectos fundamentais: Odontológico, Médico e Psicológico/Emocional. E para entendê-lo e então tratá-lo devemos buscar ajuda e conhecimento nessas três áreas.

Na Odontologia, os fatores que estão diretamente relacionados ao bruxismo são: problemas de má-oclusão (mordida “torta”, dentes “tortos”), perda de dentes, tensão muscular, traumatismo. Em crianças, o bruxismo é principalmente consequência de um sistema mastigatório, neuromuscular, ainda muito imaturo, por isso, na maioria dos casos, não exige um tratamento específico, pois tende a desaparecer com a idade. Caso contrário, o tratamento exige na recuperação dos dentes e espaços perdidos, o uso de plaquinhas de silicone para dormir, uso de aparelhos ortodônticos.

Na Medicina, como vimos, algumas deficiências nutricionais e alergias podem ser o “gatilho” para o bruxismo.

Porém, o bruxismo também pode nos avisar quanto a alguns aspectos psicológicos e emocionais que a criança pode apresentar e não conseguir verbalizar.  Em geral, o bruxismo está ligado a um aumento na ansiedade, principalmente quanto a impulsos reprimidos, quando a criança não consegue satisfazer seus anseios, suas necessidades. O aumento da ansiedade nas crianças é algo extremamente prejudicial para o amadurecimento psíquico e emocional dos nossos pequenos e deve ser investigado e tratado rapidamente. Crianças que também sejam muito expostas a estímulos antes de dormir, podem desenvolver o bruxismo.

Exercícios de respiração, meditação, florais, estabelecer ‘rotinas’, prática de esportes, têm um resultado incrível para diminuir o bruxismo nas crianças. Mas principalmente, observe seu filho, em todos os aspectos. Como pais, temos que aprender a olhar além dos olhos, escutar além dos ouvidos… Respeitar a criança em sua individualidade e no seu tempo ajuda e muito no controle da ansiedade e no fortalecimento de sua auto-estima. Fica a dica! Um grande abraço, e até a próxima!

Daniela Colletto

NÃO HÁ COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO